terça-feira, 8 de março de 2011

Meu baú, meu coração!

Os nossos sorrisos amarelos,
toda a malícia das nossas brincadeiras,
e as ladeiras decidas, subidas.
Tudo. Tudo será guardado,
guardado num baú, baú da vida.

Todas nossas brigas serão lembradas,
para nos lembrarmos como sentimos falta,
dos braços abertos para um abraço,
da chuva caindo e a gente rindo,
da ciranda tocando e gente rodando.

2 comentários:

Fabi disse...

seu coração maroto...

juliana_alves disse...

pensar dói.
lembrar dói mais ainda...
saudade é o suspiro do que já passou e que por isso ou por aquilo ainda não voltou.

doisbeijos,
juuh