terça-feira, 31 de maio de 2011

Indefinidade

Eu já não faço mais questão de certas coisas,
presto mais atenção em outras.
Se foi o tempo que a prioridade
eram casos banais de amores platônicos.

A sinfonia toca em outro ritmo agora.
Me tornei uma revoltada
contra a bandidada, a falta de vergonha.
Versos fofos e rosas serão poucos vistos.

Não que eu tenha me tornado uma calculista,
ainda sou pura sensibilidade e manhosidade,
mas de um jeito bom, um jeito que me faz bem,
fica morrendo todo dia não é para mim.

Sou livre de tudo, não tenho certeza de nada,
acho que posso me surpreender ainda,
tenho muito que encontrar ainda.
Uma filosofia de vida meio aristocrata.


2 comentários:

Amosventura disse...

bravo ........
infinito ........
abraços

Larissa Brandão Mantovani disse...

Todos sempre tem coisas para conhecer e aprender na vida.